Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Em Moscou, Kerry tenta aplacar diferenças sobre Síria

Secretário de Estado americano se encontra com chanceler russo e tem reunião marcada com Putin em busca de 'terreno comum'


O Globo
com agências internacionais

MOSCOU — O secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou nesta terça-feira que queria aproveitar uma visita a Moscou para conseguir um "progresso real" que reduza as diferenças com o presidente russo, Vladimir Putin, sobre a maneira de acabar com o conflito na Síria.


Secretário de Estado americano, John Kerry, cumprimenta chanceler russo, Sergei Lavrov, em encontro em Moscou: ‘Espero conseguir um progresso real’ - MAXIM ZMEYEV / REUTERS

Kerry está preparando o terreno para uma terceira rodada de negociações entre as potências mundiais sobre a Síria, mas não está claro se a reunião em Nova York marcada para sexta-feira será realizada.

Rússia e os Estados Unidos não chegaram a um acordo sobre o papel do presidente sírio, Bashar al-Assad, em uma eventual transição política e se grupos rebeldes devem fazer parte das negociações.

— Espero conseguir um progresso real — disse Kerry no início de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov. — Eu acho que o mundo se beneficia quando as nações poderosas com uma longa história juntas têm a capacidade de encontrar um terreno comum.

Kerry, que se encontrará com Putin na terça-feira, acrescentou a Lavrov:

— Mesmo quando tivemos diferenças temos sido capazes de trabalhar de forma eficaz em questões específicas.

A Rússia, um dos mais aliados mais fiéis de Assad, lançou uma ofensiva aérea que diz ter como alvo militantes do Estado Islâmico, mas que também dá apoio às forças de Assad. O Kremlin afirma que o povo sírio deve decidir o destino político de Assad e não as forças externas.


Postar um comentário