Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

EUA agradecem à Rússia por cooperação na Síria

Rússia e Estados Unidos podem fazer uma diferença significativa na Síria, afirmou nesta terça-feira o secretário de Estado americano, John Kerry.


Sputnik

O secretário falou durante um encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou.


O presidente russo, Vladimir Putin, encontra John Kerry, secretário de Estado americano
John Kerry e Vladimir Putin © Sputnik/ Sergey Guneev

"Com relação à Síria, Viena-1 e Viena-2 foram um ótimo começo, criando possibilidades, e acredito que não há dúvida de que o ministro de Relações Exteriores (Sergei) Lavrov e eu concordamos que Estados Unidos e Rússia têm capacidade de fazer uma diferença significativa aqui", declarou Kerry.

O secretário também agradeceu publicamente ao Presidente Putin pela cooperação.

"Senhor presidente, muito obrigado por sua hospitalidade, por sua equipe liderada pelo chanceler Sergei Lavrov estar sempre à disposição e, sobre nossos esforços, eles são realmente conjuntos e se baseiam na cooperação, pela qual estamos muito agradecidos", declarou.

Durante a primeira rodada de conversas sobre uma solução para a crise Síria, em Viena, mediadores internacionais trabalharam na formação de um plano de nove itens para encerrar o conflito. O documento previa a definição de uma unidade nacional, a necessidade de derrotar grupos extremistas e a prestação de assistência a refugiados.

Na segunda rodada de conversas, os mediadores concordaram em manter o acordo de Genebra 2012 sobre encontrar uma solução política para o conflito na Síria e estabeleceram um prazo de seis meses para que a Síria formasse uma unidade interina de governo e marcasse eleições dentro de 18 meses.



Postar um comentário