Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Exército sírio retoma controle do sul de Aleppo

O Exército sírio, apoiado por forças das milícias populares, libertou uma aldeia no sul de Aleppo e seus arredores. Os terroristas sofreram numerosas perdas.


Sputnik

De acordo com a agência de notícias síria SANA, Khan Tuman está localizada a sul de Aleppo. É cercada por áreas agrícolas, que também foram limpas de militantes.

Moradores de Aleppo em uma das ruas da cidade
© Sputnik/ Mikhail Voskresensky

"Durante a operação, o exército sírio tomou o controle total da aldeia de Karasy e da área de armazenagem nas proximidades. Em seguida, foi lançada uma ofensiva na aldeia de Khan Tuman", uma disse fonte militar à SANA.

A guerra civil na Síria dura desde 2011 e já causou a morte de mais de 230 mil pessoas, segundo os dados da ONU. O governo sírio luta contra vários grupos rebeldes e organizações militares, incluindo a Frente al-Nusra e o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).

Desde 30 de setembro, após um pedido oficial de Damasco, caças russos fazem operações diárias contra alvos das facções extremistas na Síria.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas