Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Forças Aéreas do Brasil e da Bolívia assinam Programa de Atividades Bilaterais

Programa prevê atividades a serem desenvolvidas por ambos os países nos próximos dois anos


Agência Força Aérea

A Força Aérea Brasileira (FAB) e a Força Aérea Boliviana (FABol) assinaram o Programa de Atividades Bilaterais que será desenvolvido durante os anos de 2016 e 2017. O objetivo é compartilhar experiências operacionais e conhecimentos técnico-profissionais entre as Forças Aéreas.




O programa foi assinado no dia 18 de novembro na cidade boliviana La Paz pelo Vice-Chefe do Estado-Maior da FAB, Major-Brigadeiro do Ar Mário Luís da Silva Jordão, e pelo Chefe do Estado-Maior da FABol, General de Brigada Aérea Celier Aparício Arispe Rosas.

Entre as atividades a serem desenvolvidas estão assessoramento acadêmico, consultoria logística e curso de prevenção de acidentes aeronáuticos. O programa também prevê a terceira edição do exercício BOLBRA que tem a finalidade de treinar a aplicação de medidas de policiameno espaço aéreo, segundo as normas binacionais, em relação aos tráfegos ilícitos que cruzam a fronteira comum dos países.

“Esse acordo representa um fortalecimento dos vínculos de amizade e fraternidade que, historicamente, vêm caracterizando as relações entre as Forças Aéreas do Brasil e da Bolívia”, conclui o Adjunto da Seção de Acordos e Intercâmbios Internacionais, Tenente-Coronel Mauro Rogério Gomes Pessanha.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas