Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Israel ataca Damasco, na Síria, autoridades israelenses não confirmam

A Força Aérea israelense destruiu um prédio residencial no distrito de Jaramana, na capital síria, matando Samir Kuntar, um membro sênior do Hezbollah e da Frente pela Libertação da Palestina, anunciou o movimento libanês.


Sputnik

De acordo com outros relatos, o ataque foi lançado por um grupo terrorista não identificado.


Link permanente da imagem incorporada

O ataque aéreo teria ocorrido na tarde de sábado (19).

A mídia local comunica que o ataque aéreo deixou um número indeterminado de civis mortos.

Kuntar, um druso libanês, passou quase três décadas em uma prisão israelense após um ataque da Frente pela Libertação Palestina, que custou a vida de quatro israelenses, incluindo uma menina de quatro anos de idade. O líder dos militantes foi liberado em 2008 no âmbito de uma troca de prisioneiros entre Israel e o Hezbollah.

Israel não confirmou, nem negou o seu envolvimento no ataque, mas saudou a morte de Kuntar.

«É bom que pessoas como Samir Kuntar já não façam parte deste mundo», disse o major-general Yoav Galant, membro do gabinete dos ministros israelense, não respondendo à pergunta sobre o envolvimento de Israel no ataque.

Outras entidades oficiais também se recusaram a responder.


Postar um comentário