Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Kerry admite que fechamento da fronteira entre Síria e Turquia é fundamental

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, concordou que o fechamento da fronteira entre a Turquia e a Síria constitui uma das medidas cruciais para o sucesso da luta contra os terroristas do Daesh, segundo informou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nesta quinta-feira.


Sputnik

Mais cedo, Lavrov se encontrou com o seu homólogo norte-americano durante a reunião de chanceleres da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que está sendo realizada em Belgrado, na Sérvia. 


Fronteira entre Turquia e Síria perto da cidade síria de Jarabulus
Fronteira entre a Síria e a Turquia, em Jarabulus © REUTERS/ Murad Sezer

"Nós discutimos a questão do combate ao Estado Islâmico (Daesh), é claro, em primeiro lugar e principalmente, e John Kerry concordou comigo que uma das medidas urgentes e mais esperadas é a vedação da fronteira turco-síria", disse o ministro russo.

De acordo com o chefe da chancelaria russa, os parceiros norte-americanos parecem ter entendido a importância dessa medida, bem como a da participação dos curdos na luta contra o terrorismo.



Postar um comentário