Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Marinha russa faz exercícios contra o uso de armas de destruição em massa

O Ministério da Defesa da Rússia informou nesta terça-feira (8) que um grupo de navios da Marinha russa portando mísseis realizou exercícios no Mar Cáspio contra o uso de armas de destruição em massa.


Sputnik

Os principais exercícios simularam a utilização destes armamentos por um inimigo. De acordo com os planos para o treinamento, enquanto navegava, o comandante do navio esquadrão recebeu informações sobre uma ameaça de uso de armas de destruição em massa.


Frota russa no Mar Cáspio.
Frota russa do Mar Cáspio © Foto: Ministry of Defence

O próximo passo foi coordenar as ações para impedir que os armamentos fossem utilizados contra os navios russos, segundo informou o ministério. A Marinha também realizou treinos trabalhando uma âncora e a recepção e transmissão de sinais usando bandeiras, de acordo com o Código Internacional de Sinais.



Postar um comentário