Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Moscou impenetrável: mísseis balísticos não são ameaça à cidade

O sistema de defesa de mísseis pode proteger Moscou contra qualquer tipo de míssil balístico, segundo o coronel Andrei Cheburin, comandante da divisão de defesa de mísseis do 1º Exército de Defesa Aérea das Forças de Defesa Aeroespeciais da Rússia.


Sputnik

"Neste momento, é o único sistema do mundo capaz de interceptar qualquer tipo de míssil balístico vindo de qualquer direção, inclusive mísseis projetados especificamente para superar sistemas antiaéreos", revelou Cheburin em uma entrevista com a imprensa russa nesta segunda-feira.


Radar do sistema de defesa contra mísseis de Moscou
Radar do sistema de defesa antimísseis de Moscou © Sputnik/ Ramil Sitdikov

Ele também afirmou que as Forças de Defesa Aeroespaciais da Rússia estão prestes a atualizar as instalações de defesa contra mísseis da cidade.

"O sistema de defesa contra mísseis de Moscou é uma rede automatizada complexa que inclui tanto sistemas de informação quanto de armas. As forças de defesa antimísseis sob meu comando são diretamente responsáveis pela prontidão de combate de todo o sistema", declarou.

O coronel também mencionou que os elementos de defesa antiaérea protegendo a capital russa estão ligados diretamente a sistemas de monitoramento e de alerta de mísseis balísticos.


Postar um comentário