Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Nova arma hipersônica chinesa pode derrotar o sistema de defesa aérea dos EUA

A China realizou com sucesso o sexto vôo teste de seu DF-ZF (anteriormente conhecido como WU-14), veículo hipersônico de deslize (HGV, na sigla em inglês) projetado para derrotar as defesas antimísseis norte-americanas.


Sputnik

"O DF-ZF é um míssil de altíssima velocidade supostamente capaz de penetrar os sistemas de defesa aérea dos EUA baseados em mísseis de interceptação”, segundo escreveu Bill Gertz, da agência Washington Free Beacon.


Míssil hipersônico sendo lançado
Lançamento do míssil hipersônico © Sputnik/ Ildus Gilyazutdinov

O DF-ZF HGV foi lançado no centro de testes de mísseis de Wuzhai, na Província de Shanxi na região central da China. O dispositivo foi transportado por um míssil balístico até próximo da borda limítrofe da atmosfera, onde se separou do seu módulo lançador e, em seguida, deslizou para um campo de impacto há alguns milhares de quilômetros de distância, no oeste da China, de acordo com o relato do The Washington Free Beacon.

"O vôo DF-ZF foi monitorado por agências de inteligência norte-americanos e atingiu velocidades além do Mach 5, ou seja, cinco vezes a velocidade do som”, observou Gertz.

A ogiva DF-ZF HGV é carregada até a fronteira entre o espaço e a atmosfera terrestre, cerca de 100 km acima do solo, através de um intensificador balístico.

"Uma vez que atinge essa altura, [o projétil] começa a deslizar em uma trajetória relativamente plana, executando uma manobra de “pull-up” [levante] e acelera a velocidade de até o Mach 10”.

Os DF-ZF supostamente podem chegar a velocidades entre Mach 5 e Mach 10, ou 6.173 km (3.836 milhas) por hora e 12.359 (7.680) milhas por hora. O fato de se o dispositivo será armado com ogivas nucleares ou convencionais permanece obscuro.

Postar um comentário