Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

OTAN aumenta presença no Oriente Médio após Rússia implantar S-400 na Síria

As avançadas capacidades militares da Rússia na Síria e no Mediterrâneo estariam por trás do aumento da presença militar da OTAN na região.


Sputnik

O Secretário-Geral da Aliança do Norte, Jens Stoltenberg, declarou nesta terça-feira (1) que a implantação dos sistemas de defesa aérea S-400 russos na Síria resultaram no aumento da presença da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) na região.


S-400.
S-400 Triumph © Sputnik/ Valery Melnikov

“A Rússia está implantando capacidades militares avançadas, tanto na Síria, quanto na parte oriental do Mediterrâneo (…) Essa é uma das razões pelas quais aumentamos nossa presença militar na parte oriental da nossa aliança", disse Stoltenberg.

O secretário-geral também classificou os sistemas S400 como “parte de um padrão no qual se observa que a Rússia está desenvolvendo o que é chamado de interdição de áreas anti-acesso”.

A Rússia implantou sistemas de mísseis S-400 na sua base aérea na Síria após a derrubada do caça russo Su-24 por um caça turco F-16 em 24 de novembro.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas