Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

OTAN aumenta presença no Oriente Médio após Rússia implantar S-400 na Síria

As avançadas capacidades militares da Rússia na Síria e no Mediterrâneo estariam por trás do aumento da presença militar da OTAN na região.


Sputnik

O Secretário-Geral da Aliança do Norte, Jens Stoltenberg, declarou nesta terça-feira (1) que a implantação dos sistemas de defesa aérea S-400 russos na Síria resultaram no aumento da presença da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) na região.


S-400.
S-400 Triumph © Sputnik/ Valery Melnikov

“A Rússia está implantando capacidades militares avançadas, tanto na Síria, quanto na parte oriental do Mediterrâneo (…) Essa é uma das razões pelas quais aumentamos nossa presença militar na parte oriental da nossa aliança", disse Stoltenberg.

O secretário-geral também classificou os sistemas S400 como “parte de um padrão no qual se observa que a Rússia está desenvolvendo o que é chamado de interdição de áreas anti-acesso”.

A Rússia implantou sistemas de mísseis S-400 na sua base aérea na Síria após a derrubada do caça russo Su-24 por um caça turco F-16 em 24 de novembro.


Postar um comentário