Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

OTAN aumenta presença no Oriente Médio após Rússia implantar S-400 na Síria

As avançadas capacidades militares da Rússia na Síria e no Mediterrâneo estariam por trás do aumento da presença militar da OTAN na região.


Sputnik

O Secretário-Geral da Aliança do Norte, Jens Stoltenberg, declarou nesta terça-feira (1) que a implantação dos sistemas de defesa aérea S-400 russos na Síria resultaram no aumento da presença da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) na região.


S-400.
S-400 Triumph © Sputnik/ Valery Melnikov

“A Rússia está implantando capacidades militares avançadas, tanto na Síria, quanto na parte oriental do Mediterrâneo (…) Essa é uma das razões pelas quais aumentamos nossa presença militar na parte oriental da nossa aliança", disse Stoltenberg.

O secretário-geral também classificou os sistemas S400 como “parte de um padrão no qual se observa que a Rússia está desenvolvendo o que é chamado de interdição de áreas anti-acesso”.

A Rússia implantou sistemas de mísseis S-400 na sua base aérea na Síria após a derrubada do caça russo Su-24 por um caça turco F-16 em 24 de novembro.


Postar um comentário