Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Parlamento iraquiano defende cooperação com a Rússia na luta contra Daesh (EI)

O Comitê de Segurança e Defesa do parlamento iraquiano proporá muito em breve ao primeiro-ministro do país, Haider al-Abadi, que a Turquia coopere com a Rússia na operação de ataques aéreos contra posições do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).


Sputnik

A informação foi prestada com exclusividade à Sputnik pelo membro do comitê iraquiano, deputado Iskander Watut.


Os militares iraquianos
Exército do Iraque © REUTERS

"Em breve será realizada uma reunião [do comitê] com o primeiro-ministro Haider al-Abadi e nós iremos apresentar propostas relativas à cooperação com a Rússia sobre ataques aéreos contra EI e combate ao terrorismo no Iraque" – disse o porta-voz.


A Rússia realiza desde 30 de setembro ataques aéreos contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria. A operação aérea russa foi desencadeada por um pedido de ajuda militar enviado a Moscou pelo presidente da Síria, Bashar Assad.

Segundo o ministério da Defesa da Rússia, apenas na semana passada (entre 26 de novembro de 4 de dezembro), a aviação russa realizou 431 voos de combate contra posições do Daesh na Síria, atingindo um total de 1458 alvos terroristas.

Postar um comentário