Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Putin: Rússia vai aperfeiçoar armas nucleares como fator de segurança

Rússia considera a modernização das suas armas nucleares como um fator de dissuasão e segurança, disse o presidente russo, Vladimir Putin, em um documentário exibido domingo.


Sputnik

As armas nucleares táticas dos EUA na Europa representam uma maior ameaça para a Rússia do que as da Rússia para os Estados Unidos, disse Vladimir Putin no documentário exibido no canal de televisão Rossiya.


17 de dezembro, 2015. O presidente russo Vladimir Putin está realizando a grande coletiva anual no Centro de comércio internacional em Moscou
Vladimir Putin © Sputnik/ Grigory Sysoyev

"Os Estados Unidos têm instalado as suas armas nucleares na Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial, depois de se tornarem uma potência nuclear. Neste momento, os americanos estão atualizando as suas armas nucleares na Europa."

"Isso é uma coisa perigosa, claro. Porquê? Porque as nossas armas táticas não alcançam o território dos EUA, enquanto as armas nucleares americanas na Europa podem alcançar o nosso, o que as torna estratégicas e representa um risco maior para nós do que os nossos mísseis estratégicos representam para a América," acrescentou Putin.

"A tríade nuclear é a base da nossa política de segurança nuclear, mas nós nunca brandimos e nunca vamos brandir esse bastão nuclear, embora seja um elemento importante da nossa doutrina militar".

Putin disse que espera que não haja uma nova guerra mundial, uma vez que esta resultaria em uma catástrofe em escala global.

"Eu quero acreditar que não há nenhum louco na Terra que decida usar armas nucleares", acrescentou Putin.



Postar um comentário