Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Rússia anuncia que já destruiu 1.200 caminhões de petróleo ilegal na Síria

O Estado-Maior russo anunciou nesta terça-feira (15) que desde 30 de setembro, o grupo da aviação russa na Síria já destruiu 1.200 caminhões de combustível que transportavam petróleo ilegal do Daesh, grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico (também conhecido como ISIS ou ISIL).


Sputnik

"Desde o início da operação, as aeronaves russas destruíram mais de 1.200 desses caminhões", disse o tenente-general Sergei Rudskoy, chefe do Diretório Operacional Principal do Estado Maior Geral das Forças Armadas russas, em um comunicado.


Caminhões do petróleo, que, segundo o Ministério de Defesa da Rússia, estão sendo utilizados por militantes do Daesh, são atingidos por ataques aéreos realizados pela Força Aérea da Rússia, em um local desconhecido na Síria, nesta imagem tomada de um vídeo divulgado pela pasta de Defesa da Rússia em 18 de novembro
© REUTERS/ Russian Defence Ministry

"Os ataques aéreos russos continuam a concentrar-se em destruir fontes de receita ilegal para os terroristas na Síria", acrescentou o oficial.

Segundo ele, seis campos petrolíferos ilegais controlados pelos jihadistas, bem como sete colunas de caminhões de combustível que transportavam produtos petrolíferos foram destruídos nos últimos três dias.

"Ao longo das últimas semanas, a intensidade dos ataques [russos] contra alvos do Daesh e outros grupos terroristas foi aumentada. A aviação russa continuou a dar prioridade a minar as fontes de renda dos terroristas na Síria", declarou.
No início de dezembro, o Ministério da Defesa da Rússia divulgou imagens de satélite mostrando caminhões de petróleo concentrados na fronteira turco-síria como evidência do contrabando ilegal de petróleo da Síria para a Turquia.

O vice-ministro da Defesa russo, Anatoly Antonov, acusou o presidente turco Recep Tayyip Erdogan e sua família de envolvimento direto no comércio de petróleo ilícito realizado pelo Daesh.


Postar um comentário