Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Rússia reforçará fronteira marítima com a Turquia

A Rússia planeja reforçar sua patrulha fronteiriça no Mar Negro, onde faz fronteira com a Turquia, e também no Mar Cáspio, informa nesta terça-feira o jornal russo Izvestia.


Sputnik

Para isso, o Serviço Federal de Segurança russo, FSB, espera adquirir seis helicópteros rápidos Ka-226T pelo valor equivalente a US$ 33,7 milhões.


Kamov Ka-226

Segundo a reportagem, o objetivo principal dos helicópteros será a luta contra o terrorismo e a pirataria marítima.

O aumento das medidas de segurança se deve à situação na Síria, onde a Rússia bombardeia as posições do Daesh (grupo terrorista Estado Islâmico), assim como à atual tensão com a Turquia, cuja aviação derrubou um caça russo Su-24 há uma semana.

Os novos helicópteros realizarão patrulha de grandes distâncias, sendo capazes de detectar qualquer movimento em um raio de 600 quilômetros, e ficarão encarregados também das tarefas de inteligência.

O capitão aposentado Vasili Dandikin acredita que após o incidente com o Su-24, a OTAN aumentará sua presença nas águas do Mar Negro.

"A violação de fronteiras será controlada de maneira mais rigorosa, os helicópteros evitarão que navios turcos entrem em águas russas", completou Dandikin em declarações ao jornal Izvestia.



Postar um comentário