Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

'Se Rússia tivesse bombardeado civis na Síria, já todo o mundo saberia disso'

A organização pelos direitos humanos Anistia Internacional divulgou na quarta-feira (23) um relatório sobre ações da aviação russa na Síria, no qual afirma que a Rússia alegadamente realiza ataques contra instalações civis. Moscou não confirma estas informações.


Sputnik

Comentando o relatório, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, disse:

“Não possuímos informações sobre a veracidade dos dados apresentados pela Anistia Internacional”, afirmou. “Sem dúvida, o Ministério da Defesa e outros departamentos correspondentes examinarão o conteúdo deste relatório”.


Bombardeiro russo Su-34 decola da base aérea russa de Hmeymim na Síria
Sukhoi Su-34 © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

Na opinião do senador, presidente do Comité da Defesa e Segurança do Conselho da Federação russo (câmara alta do parlamento da Rússia), Viktor Ozerov, o relatório é somente uma provocação.

“É mais uma provocação. Há quem não goste da forma como combatemos o terrorismo na Síria”, declarou Ozerov na quarta-feira (23).

Segundo o senador russo, os dados do relatório são “um disparate que não corresponde à realidade”.

“Há fatos do controle objetivo, que são transmitidos por todo o mundo, graças aos quais é possível verificar que estas declarações não correspondem à realidade”, afirmou o senador.

Representantes da oposição síria, países ocidentais, Turquia e países árabes afirmaram que, entre outras, a Rússia bombardeia instalações civis na Síria. Entretanto, nenhuma destas acusações foi provada.

“Se a aviação russa na verdade tivesse realizado ataques contra instalações civis já toda a comunidade internacional e não somente uma organização teria falado sobre isso, e não nos jornais mas no Conselho de Segurança da ONU”, afirmou Ozerov.

O Ministério da Defesa russo chamou tais declarações de “desinformação consciente” e demonstra vídeos e imagens dos ataques russos provando que os bombardeamentos são realizados somente contra infraestruturas dos terroristas.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas