Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

SecDef dos EUA ordenou o limite de 40 LCS e seleção de um único estaleiro

Poder Naval

O Secretário de Defesa do Estados Unidos Ash Carter ordenou à Marinha para reduzir sua compra total de Littoral Combat Ships (LCS) em 40 unidades (dos 52 planejados) e selecionar uma única empresa de construção naval e design para a classe como parte de seu orçamento do ano fiscal 2017, de acordo com um memorando obtido pelo USNI News.




A diretiva para reduzir o total previsto de LCS e dirigir as economias para outros programas foi incluída em carta de Carter ao Secretário da Marinha Ray Mabus.

O novo plano exigiria a construção de apenas seis LCS entre os anos fiscais 2017-2020 – oito unidades a menos do que a Marinha apresentou em seu plano de 2017 – e direciona a Marinha para selecionar um único estaleiro e um único tipo de casco em 2019.

Problemas com o Remote Minehunting System

Na semana passada foi noticiado que o sistema remoto de varredura de minas projetado para os LCS não foi aprovado nos últimos testes.

O Remote Minehunting System da Lockheed Martin, que custou US$ 700 milhões de dólares, deverá passar por ajustes até ser submetido à nova bateria de testes em 2016.


Postar um comentário