Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

SecDef dos EUA ordenou o limite de 40 LCS e seleção de um único estaleiro

Poder Naval

O Secretário de Defesa do Estados Unidos Ash Carter ordenou à Marinha para reduzir sua compra total de Littoral Combat Ships (LCS) em 40 unidades (dos 52 planejados) e selecionar uma única empresa de construção naval e design para a classe como parte de seu orçamento do ano fiscal 2017, de acordo com um memorando obtido pelo USNI News.




A diretiva para reduzir o total previsto de LCS e dirigir as economias para outros programas foi incluída em carta de Carter ao Secretário da Marinha Ray Mabus.

O novo plano exigiria a construção de apenas seis LCS entre os anos fiscais 2017-2020 – oito unidades a menos do que a Marinha apresentou em seu plano de 2017 – e direciona a Marinha para selecionar um único estaleiro e um único tipo de casco em 2019.

Problemas com o Remote Minehunting System

Na semana passada foi noticiado que o sistema remoto de varredura de minas projetado para os LCS não foi aprovado nos últimos testes.

O Remote Minehunting System da Lockheed Martin, que custou US$ 700 milhões de dólares, deverá passar por ajustes até ser submetido à nova bateria de testes em 2016.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas