Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Sem refúgio: Forças sírias bombardeiam o Daesh em Homs, Aleppo e Hama

A Força Aérea da Síria intensificou sua campanha de bombardeios contra as posições do Daesh (autodenominado Estado Islâmico) nas províncias de Homs, Hama e Aleppo, segundo relata a agência de notícias Fars neste domingo (13).


Sputnik

“As posições do ISIL [Daesh] em Maheen e Quaryatayn, na província central de Homs, foram alvo de vários ataques aéreos por parte dos bombardeiros sírios, causando danos pesados aos redutos dos terroristas", disseram fontes citadas pela Fars.


Caça russo da era soviética MiG-23 das Forças Aéreas da Síria na base de Hama
Mig 23 da Força Aérea da Síria © Sputnik/ Dmitri Vinogradov

Da mesma forma, também houve intensos bombardeios nas linhas de defesa do Daesh nas províncias de Hama e Khneifis, resultando na morte e ferimento de muitos militantes islâmicos.

"A frota aérea síria também realizou vôos de combate ao longo dos centros do ISIL [Daesh] em Ein al-Jamajmeh e al-Nejarah, na província do norte de Aleppo, nos quais dezenas de militantes foram mortos ou feridos e onde sua estrutura militar também foi destruída", disseram as fontes.


Pelo menos 33 terroristas do Daesh foram mortos no ataque aéreo coordenado das forças governamentais sírias nas três províncias. A Fars também relatou anteriormente que caças sírios conduziram várias missões de combate sobre posições do Daesh em pelo menos quatro frentes de batalha estratégicas na província de Homs, bombardeando seus alvos com mais intensidade do que nunca.

Os ataques aéreos estão abrindo o caminho para as forças terrestres do país retomarem as cidades e povoados controlados pelos terroristas e para possibilitar o deslocamento em direção à antiga cidade de Palmira, que está nas mãos do Daesh desde maio.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas