Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Sem refúgio: Forças sírias bombardeiam o Daesh em Homs, Aleppo e Hama

A Força Aérea da Síria intensificou sua campanha de bombardeios contra as posições do Daesh (autodenominado Estado Islâmico) nas províncias de Homs, Hama e Aleppo, segundo relata a agência de notícias Fars neste domingo (13).


Sputnik

“As posições do ISIL [Daesh] em Maheen e Quaryatayn, na província central de Homs, foram alvo de vários ataques aéreos por parte dos bombardeiros sírios, causando danos pesados aos redutos dos terroristas", disseram fontes citadas pela Fars.


Caça russo da era soviética MiG-23 das Forças Aéreas da Síria na base de Hama
Mig 23 da Força Aérea da Síria © Sputnik/ Dmitri Vinogradov

Da mesma forma, também houve intensos bombardeios nas linhas de defesa do Daesh nas províncias de Hama e Khneifis, resultando na morte e ferimento de muitos militantes islâmicos.

"A frota aérea síria também realizou vôos de combate ao longo dos centros do ISIL [Daesh] em Ein al-Jamajmeh e al-Nejarah, na província do norte de Aleppo, nos quais dezenas de militantes foram mortos ou feridos e onde sua estrutura militar também foi destruída", disseram as fontes.


Pelo menos 33 terroristas do Daesh foram mortos no ataque aéreo coordenado das forças governamentais sírias nas três províncias. A Fars também relatou anteriormente que caças sírios conduziram várias missões de combate sobre posições do Daesh em pelo menos quatro frentes de batalha estratégicas na província de Homs, bombardeando seus alvos com mais intensidade do que nunca.

Os ataques aéreos estão abrindo o caminho para as forças terrestres do país retomarem as cidades e povoados controlados pelos terroristas e para possibilitar o deslocamento em direção à antiga cidade de Palmira, que está nas mãos do Daesh desde maio.


Postar um comentário