Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministro israelense ameaça devolver Líbano à 'Idade da Pedra'

Em entrevista ao portal saudita Elaph, o ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, avisou que seu país não hesitará em atacar o Líbano para deter a atividade do grupo xiita libanês Hezbollah, e ameaçou devolver o Líbano à "Idade da Pedra", informou o jornal israelense Haaretz.
Sputnik

Além disso, Katz anunciou que Israel atacará instalações militares do Irã no Líbano: "Temos informações de que o Irã está construindo fábricas de mísseis avançados no Líbano e quero enfatizar que traçamos uma linha vermelha e que não deixaremos que o faça custe o que custar", acrescentou.


Lembrando-se da Segunda Guerra do Líbano em 2006, onde Israel lutou contra o Hezbollah, Katz destacou que os eventos de 11 anos atrás serão um "piquenique" em comparação com o que Israel pode fazer agora.

"Lembro-me de como um ministro saudita disse que devolveria o Hezbollah às suas cavernas no sul do Líbano. Devolveremos o Líbano à Idade da Pedra", declarou o ministro israel…

Alerta de tiroteio fecha hospital da Marinha nos EUA; buscas continuam

Ocupantes foram orientados a 'correr, se esconder ou lutar'.

Testemunha relatou tiros; Marinha não achou sinal de tiroteio em busca.


Do G1, em São Paulo

Um hospital da Marinha dos Estados Unidos em San Diego, no estado da Califórnia, informou que um homem armado entrou em um dos prédios da instituição na manhã desta terça-feira (26). Duas horas e meia depois, a Marinha afirmou que uma vistoria inicial não encontrou sinais de tiroteio nem de atirador, mas as buscas continuam sendo feitas.


Comunicado do hospital da marinha de San Diego em sua página no Facebook informa que um atirador está em ação em um dos prédios e orienta que as pessoas que estão no local "fujam, se escondam ou lutem" (Foto: CNN)
Comunicado do hospital da marinha de San Diego em sua página no Facebook informa que um atirador está em ação em um dos prédios e orienta que as pessoas que estão no local;fujam, se escondam ou lutem (Foto: CNN)

Segundo comunicado do hospital em sua página no Facebook, os ocupantes foram orientados a "fugir, se esconder ou lutar". Equipes de casos não emergenciais foram orientadas a se afastar do local.

Um porta-voz do hospital disse à CNN que três tiros foram ouvidos no porão de um dos prédios da instituição por volta das 8h locais (14h, pelo horário de Brasília). A emissora de notícias local CBS 8 informou que a polícia tinha confirmado a ocorrência de disparos do lado de fora do Edifício 26, no terceiro andar do hospital.

Por volta das 16h30 (horário de Brasília), a Marinha afirmou em um comunicado que uma inspeção inicial no local não encontrou sinais de nenhum atirador ou de tiroteio, mas que buscas mais detalhadas estão sendo feitas em todos os andares do prédio. O comunicado afirmava ainda que o atendimento do hospital continuou, apesar do isolamento.

O hospital informou em sua página no Facebook que a investigação continua e que por enquanto o acesso ao local continua fechado.


Um carro da Swat (operações especiais da polícia) foi visto entrando na área do hospital, de acordo com a emissora NBC.

A vizinha base naval de San Diego também publicou informações na internet sobre possíveis disparos.

"Se estiver em risco imediato, esconda-se e procure abrigo em local seguro", recomendou a página da base no Facebook.

San Diego, a cidade mais ao sul da costa da Califórnia, tem uma extensa infraestrutura militar e é um porto importante da Marinha americana.



Postar um comentário