Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

China anuncia construção do segundo porta-aviões

O Ministério da Defesa chinês anunciou na quarta-feira (30) os trabalhos de construir o segundo porta-aviões para a Marinha do país.


Sputnik

Mais cedo a mídia repetidamente tem informado que a China está construindo mais um porta-aviões, entretanto, estas informações não foram oficialmente confirmadas pelas autoridades chinesas.


Porta-aviões chinês Liaoning.
Porta-aviões Liaoning © AP Photo/ Xinhua, Li Tang

“É bem sabido que o primeiro porta-aviões que está a disposição da Marinha da China é Liaoning. Os correspondentes departamentos consideraram todos os aspectos do assunto e depois disso começaram a realizar trabalhos de construção do segundo porta-aviões. No momento atual continua a elaboração e a construção [do porta-aviões]”, declarou na quarta-feira (30) o representante do Ministério da Defesa chinês, Yang Yujun, segundo o site do departamento.

De acordo com Yujun, a China segue uma política externa independente e pacífica e a política militar cujo caráter é defensivo.

“Possuímos uma zona de litoral prolongada e vastas águas territoriais que estão sob a nossa jurisdição. A garantia da sua segurança, proteção da soberania das águas territoriais e interesses do país no mar e no oceano é um dever sagrado das Forças Armadas da China”, acrescentou.

O primeiro porta-aviões chinês teve como a base o cruzador de produção soviética Varyag, que não chegou a ser construído. Os trabalhos para torná-lo num cruzador porta-aviões começaram em 2005. Em 2012 o porta-aviões foi entregado à Marinha chinesa. Pouco depois disso foram realizados os testes de aterrissagem do caça J-15 para o convés do porta-aviões.



Postar um comentário