Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

China anuncia construção do segundo porta-aviões

O Ministério da Defesa chinês anunciou na quarta-feira (30) os trabalhos de construir o segundo porta-aviões para a Marinha do país.


Sputnik

Mais cedo a mídia repetidamente tem informado que a China está construindo mais um porta-aviões, entretanto, estas informações não foram oficialmente confirmadas pelas autoridades chinesas.


Porta-aviões chinês Liaoning.
Porta-aviões Liaoning © AP Photo/ Xinhua, Li Tang

“É bem sabido que o primeiro porta-aviões que está a disposição da Marinha da China é Liaoning. Os correspondentes departamentos consideraram todos os aspectos do assunto e depois disso começaram a realizar trabalhos de construção do segundo porta-aviões. No momento atual continua a elaboração e a construção [do porta-aviões]”, declarou na quarta-feira (30) o representante do Ministério da Defesa chinês, Yang Yujun, segundo o site do departamento.

De acordo com Yujun, a China segue uma política externa independente e pacífica e a política militar cujo caráter é defensivo.

“Possuímos uma zona de litoral prolongada e vastas águas territoriais que estão sob a nossa jurisdição. A garantia da sua segurança, proteção da soberania das águas territoriais e interesses do país no mar e no oceano é um dever sagrado das Forças Armadas da China”, acrescentou.

O primeiro porta-aviões chinês teve como a base o cruzador de produção soviética Varyag, que não chegou a ser construído. Os trabalhos para torná-lo num cruzador porta-aviões começaram em 2005. Em 2012 o porta-aviões foi entregado à Marinha chinesa. Pouco depois disso foram realizados os testes de aterrissagem do caça J-15 para o convés do porta-aviões.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas