Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Daesh tem capacidade de abater aeronaves civis

Os terroristas do Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) poderão em breve ser capazes de produzir armas para abater aeronaves civis e militares, segundo a mídia.


Sputnik

Os cientistas e especialistas militares que trabalham em Raqqa, “capital” do Daesh na Síria, teriam encontrado uma maneira de produzir baterias térmicas artesanais para mísseis “terra-ar”.


Militantes do Estado Islâmico lançam um míssil antitanque em Hassakeh, no nordeste da Síria, 26 de junho de 2015
Terroristas do Daesh lançam míssil antitanque © AP Photo/ Militant website via AP

De acordo com o vídeo obtido pelo Sky News britânico, o Daesh pode agora usar milhares de mísseis que foram considerados imprestáveis pelos governos ocidentais devido à idade avançada.

É de notar que as ogivas guiadas pelo calor têm uma precisão de 99%.

Segundo o jornal britânico The Independent, que cita especialistas, vários grupos terroristas tiveram acesso a estas armas há muito, mas a criação da bateria térmica é uma tarefa muito difícil sem conhecimentos científicos especiais.

O vídeo também mostrou experimentos do Daesh com um carro-bomba operado remotamente e "conduzido" por um manequim.

Amplamente considerado como uma grande ameaça à segurança global, o Daesh conseguiu nos últimos três anos ocupar vastos territórios no Iraque e Síria e agora está tentando espalhar-se na Líbia e no resto do Norte de África.

De acordo com várias estimativas, o grupo terrorista agora controla um território de cerca de 90 mil quilômetros quadrados.



Postar um comentário