Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

EUA planeja enviar mais armas à Coreia do Sul

Deutsch Welle

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul discutiram nesta segunda-feira (11) sobre o envio de mais armamentos estratégicos à península coreana, um dia após um bombardeiro americano B-52 ter sobrevoado a Coreia do Sul. A manobra foi uma resposta ao teste nuclear realizado semana passada pela Coreia do Norte. A informação sobre o encontro foi divulgada pelo Ministério da Defesa sul-coreano.


© Fornecido por Deutsche Welle Bobmardeiro B-52 durante manobra na Coreia do Sul

Na quarta-feira passada, a Coreia do Norte afirmou ter detonado uma bomba de hidrogênio, em seu quarto teste nuclear desde 2006, irritando a comunidade internacional, inclusive a China, seu principal aliado.

O Conselho de Segurança da ONU condenou o teste nuclear e disse estar preparando novas sanções ao país já isolado.

Especialistas internacionais disseram duvidar que o teste tenha sido mesmo de uma bomba H.

Numa demonstração de força e apoio a seu aliado na região, Washington enviou no domingo um B-52 – avião de guerra capaz de portar uma bomba nuclear – para sobrevoar a Coreia do Sul a partir de uma base na ilha de Guam.

O jornal Rodong Sinmun, veículo oficial do regime da Coreia do Norte, afirmou que os Estados Unidos estão levando a situação à beira de uma guerra.

A mídia da Coreia do Sul afirma que os EUA cogitam enviar bombardeiros B-52 , caças F-22, porta-aviões e submarinos nucleares para manobras militares na região.



Postar um comentário