Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

EUA planeja enviar mais armas à Coreia do Sul

Deutsch Welle

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul discutiram nesta segunda-feira (11) sobre o envio de mais armamentos estratégicos à península coreana, um dia após um bombardeiro americano B-52 ter sobrevoado a Coreia do Sul. A manobra foi uma resposta ao teste nuclear realizado semana passada pela Coreia do Norte. A informação sobre o encontro foi divulgada pelo Ministério da Defesa sul-coreano.


© Fornecido por Deutsche Welle Bobmardeiro B-52 durante manobra na Coreia do Sul

Na quarta-feira passada, a Coreia do Norte afirmou ter detonado uma bomba de hidrogênio, em seu quarto teste nuclear desde 2006, irritando a comunidade internacional, inclusive a China, seu principal aliado.

O Conselho de Segurança da ONU condenou o teste nuclear e disse estar preparando novas sanções ao país já isolado.

Especialistas internacionais disseram duvidar que o teste tenha sido mesmo de uma bomba H.

Numa demonstração de força e apoio a seu aliado na região, Washington enviou no domingo um B-52 – avião de guerra capaz de portar uma bomba nuclear – para sobrevoar a Coreia do Sul a partir de uma base na ilha de Guam.

O jornal Rodong Sinmun, veículo oficial do regime da Coreia do Norte, afirmou que os Estados Unidos estão levando a situação à beira de uma guerra.

A mídia da Coreia do Sul afirma que os EUA cogitam enviar bombardeiros B-52 , caças F-22, porta-aviões e submarinos nucleares para manobras militares na região.



Postar um comentário