Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

Militares norte-americanos danificam míssil nuclear

O incidente ocorreu durante trabalhos de manutenção técnica da unidade de munição no silo do míssil. Este erro custou ao exército 1,8 milhões de dólares.


Sputnik

O incidente, que teve lugar em maio de 2014 por erro de três soldados da Força Aérea dos EUA, provocou danos ao míssil balístico Minuteman III, informou neste sábado (23) a agência Associated Press, citando o respectivo comunicado da Força Aérea norte-americana. 

Minuteman III
 
A razão divulgada do incidente foi a falha de um chefe e de dois soldados de uma brigada de manutenção, que não seguiram as orientações técnicas.

Segundo a agência, os culpados no incidente foram privados da sua certificação que permite trabalhar com armas nucleares, o míssil danificado foi retirado do silo, tendo sido iniciada uma investigação.

De acordo com os regulamentos da Força Aérea dos EUA, os resultados da investigação devem ser tornados públicos. Mesmo assim, a íntegra do texto da investigação foi declarada secreta por decisão de general Robin Rand em novembro de 2015, após este passar a chefiar o Comando de Ataque Global da Força Aérea norte-americana em julho de 2015.

A informação sobre o incidente só foi enviada pela Força Aérea à Associated Press na sexta-feira (22) e especifica que se trata do silo de um míssil localizado no estado de Colorado e que a manutenção técnica foi realizada pelo 320º esquadrão de mísseis do 90º Missile Asa da Força Aérea dos EUA.

Outros detalhes do incidente não foram divulgados por razões de segurança.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas