Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

ONU: conflito em Ramadi já danificou ou destruiu 4,5 mil edifícios

Um relatório da ONU, publicado neste sábado, estima que a batalha em curso na cidade de Ramadi, no Iraque, já danificou ou destruiu 4,5 mil edifícios. Os resultados foram obtidos através da comparação entre imagens de satélite da cidades coletadas em dezembro de 2015 e julho de 2014.


Sputnik


O Daesh, grupo também conhecido como Estado Islâmico, invadiu a capital da província de Âmbar em maio do ano passado, depois de meses de confrontos com forças do governo iraquiano. 

Cidade de Ramadi, capital da província de Al Anbar, no Iraque
Cidade de Ramadi, Iraque © AP Photo

No mês passado o governo, retomou alguns distritos do oeste e do centro da cidade. "O tipo de dano que ocorreu em Ramadi é comparável ao que vimos em Tikrit", disse Lise Grande, vice-representante especial da ONU para o Iraque, referindo-se à última grande cidade iraquiana retomada pelo governo.

A extensão dos danos em Ramadi levanta preocupações sobre a reconstrução do local. Lisa Grande enfatizou que o relatório é preliminar, uma vez que as equipes da ONU ainda não tiveram acesso a Ramadi, localizada a 115 quilômetros de Bagdá.

Enquanto membros da coalizão liderada pelos Estados Unidos para combater o Daesh prometeram mais de US$ 50 milhões para a reconstrução do Iraque, as autoridades iraquianas e da coalizão estimam que a reconstrução só de Ramadi deverá custar centenas de milhões de dólares.

Em novembro, a ONU estimou que 3 milhões de iraquianos permaneciam refugiados por causa da violência.


Postar um comentário