Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Arábia Saudita declara que forças terrestres estão prontas para invadir a Síria

Um porta-voz militar saudita confirmou que Riad está preparada para se se juntar a quaisquer operações terrestres lideradas pelos EUA para combater o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, na Síria, se tais operações forem aprovadas pela coalizão internacional. 


Sputnik

"O reino está pronto para participar de quaisquer operações terrestres que a coalizão (contra o Daesh) possa decidir realizar na Síria", disse à TV al-Arabiya o brigadeiro-general Ahmed Asseri, que também é o porta-voz da coalizão liderada pela Arábia Saudita no Iêmen.



Questionado sobre a declaração, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, disse durante um briefing que a coalizão geralmente acolhe bem as iniciativas de seus parceiros para aumentar o apoio na luta contra o Daesh, mas afirmou que não poderia comentar especificamente os comentários de Asseri.

"Eu gostaria de não comentar especificamente sobre isso até que nós tenhamos a chance de avaliar", disse Kirby.

A coalizão liderada pelos EUA tem realizado ataques aéreos contra o Daesh desde setembro de 2014, mas a campanha tem feito pouco para bloquear a influência do grupo terrorista.

O Presidente Barack Obama tem afirmado repetidamente que não pretende enviar mais tropas terrestres para o Oriente Médio, mas recentemente o secretário de Defesa norte-americano, Ashton Carter, indicou que o Pentágono pode estar reconsiderando essa política.


Postar um comentário