Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Avança ofensiva antiterrorista do Exército sírio no sul de Damasco

O exército sírio avançou hoje em sua ofensiva contra os terroristas do grupo Estado Islâmico ao destruir túneis e trincheiras erguidas na localidade de Hayyar Asswad e no Acampamento de Refugiados Palestinos de Yarmouk.
Prensa Latina

Damasco - Segundo fontes militares, com os ataques aos refúgios dos radicais do Estado Islâmico e da Frente al-Nusra, as tropas governamentais limitaram os movimentos dos takfiristas entre Qadam e Hayyar Asswad, no sul de Damasco.


De acordo com os informes, nas últimas horas o Exército tomou o controle das instalações de Joura, na parte oriental do bairro Qadam, e avançou nos distritos de Yalda e Bebila, vizinhos de Yarmouk.

Desde a última quinta-feira, a aviação síria e tropas terrestres realizam fortes bombardeios contra os grupos extremistas, com a determinação de libertar as áreas que esses grupos ocupam atualmente.

Até o momento, um elevado número de jihadistas, entre eles cinco cabeças emires, foram abatidos pelas tropas governamentais em aliança com br…

Ataque a hospital na Síria foi realizado por jatos dos EUA, diz embaixador

Ataque deixou sete mortos e oito desaparecidos, diz Médicos sem Fronteiras.
Outro hospital e um prédio que abrigava uma escola foram alvos.


Do G1, em São Paulo

O ataque aéreo desta segunda-feira (15) contra um hospital mantido pela instituição de caridade Médicos Sem Fronteira (MSF) na Síria foi realizado por jatos norte-americanos, disse à TV Rossiya 24 o embaixador sírio em Moscou, Riad Haddad.


Hospital do Médicos sem Fronteiras na Síria foi bombardeado nesta segunda-feira (15) (Foto: GHAITH OMRAN / AL-MAARRA TODAY / AFP)
Hospital do Médicos sem Fronteiras na Síria foi bombardeado nesta segunda-feira (15) (Foto: GHAITH OMRAN / AL-MAARRA TODAY / AFP)

No total, ao menos cinco estabelecimentos médicos e duas escolas foram atingidos em Aleppo e Idlib, no norte da Síria nesta segunda, de acordo com a ONU. Disparos de mísseis "mataram quase cinquenta civis, incluindo crianças, e fizeram muitos feridos" nesses locais, diz um comunicado da organização.

O hospital mencionado pelo embaixador Riad Haddad fica na cidade de Maaret al-Numan, em Idlib. A MSF confirmou que no ataque a este hospital sete pessoas morreram e outras oito estão desaparecidas, embora "presumivelmente mortas".

"(O hospital) foi destruído pela Força Aérea Americana. A Força Aérea Russa não tem nada a ver com isso", disse o embaixador Riad Haddad.

Ele disse que Damasco espera que as conversações de paz sejam retomadas em 25 de fevereiro, mas que a Turquia está interferindo no país para apoiar militantes do Estado Islâmico.

Até o momento os Estados Unidos não comentaram a acusação do embaixador, mas condenaram os bombardeios contra os hospitais no norte da Síria e criticaram mais uma vez o regime sírio e sua aliada, a Rússia. O secretariado de Estado criticou em duro comunicado "a brutalidade do regime de Assad" e colocou "em dúvida a vontade e a capacidade da Rússia de ajudar a detê-la".

Em comunicado, a ONG precisou que os mortos são cinco pacientes, uma cuidadora e um guarda do centro de saúde, situado na zona de Maarat al Nuaman, na província setentrional de Idlib.

"Este foi um ataque deliberado contra um estabelecimento de saúde", disse Massimiliano Rebaudengo, chefe da missão local da entidade. "A destruição deste hospital priva cerca de 40 mil pessoas de tratamentos nesta zona de conflito".

O hospital foi atingido por quatro mísseis em dois ataques com poucos minutos de intervalo, disse um funcionário do local.

A instituição não identificou a origem dos ataques aéreos que pode ter sido a Rússia ou o governo sírio, segundo a Reuters.

O hospital, que tem 54 funcionários e 30 leitos, é financiado pelo MSF, que também fornece remédios e equipamentos às suas instalações.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, considerou os ataques "como violação flagrantes do direito internacional", segundo o porta-voz adjunto das Nações Unidas, Farhan Haq.


Postar um comentário