Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Ataques sírios destroem rotas de abastecimento dos terroristas entre Aleppo e Turquia

Algumas rotas de abastecimento do grupo terrorista Frente al-Nusra foram destruídas pelo Exército sírio na província de Aleppo que tem a fronteira com a Turquia.


Sputnik


O Exército sírio e as Forças de Defesa Nacional (FDN) conseguiram cortar algumas principais rotas de abastecimento dos militantes da Frente al-Nusra na cidade de Mayer que fica entre a cidade de Aleppo e a fronteira turca, segundo a mídia. 


Sírios celebram a quebra do cerco da cidade de Zahraa, Aleppo, Síria, 4 de fevereiro de 2016
Sírios celebram a quebra do cerco da cidade de Zahraa © AFP 2016/ Stringer

Para além disso, as tropas sírias capturaram pelo menos três terroristas perto de cidade de Maarasta al-Khan, na província de Aleppo.

Isso aconteceu depois de o Exército ter quebrado o cerco das cidades de Nubel e al-Zuhra, são povoadas principalmente por xiitas. As cidades foram cercadas em 2012, a aviação síria tem prestado munições e ajuda humanitária aos habitantes durante todo o assédio.

Na quinta-feira (4), dezenas de militantes do Daesh foram mortos e ainda mais ficaram feridos depois de as tropas sírias e as FDN terem atacado as fortificações dos terroristas na vila de Jab al-Kol na zona sudeste da cidade de Tal Maksour, em Aleppo.

De acordo com várias fontes, a operação militar nos subúrbios leste de Aleppo ainda não está terminada. A missão que o Exército está realizando é a de libertar a área de militantes.

A Rússia realiza desde 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, uma campanha militar para ajudar o governo da Síria a combater os avanços de grupos terroristas atuantes no país, incluindo o Daesh e a Frente al-Nusra.

Na quarta-feira (3), o chanceler russo Sergei Lavrov, afirmou que a Rússia lutará na Síria “até o último terrorista” e afirmou que ainda não vê razões para terminar a operação aérea russa.


Postar um comentário