Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

BBC ‘faz’ a Rússia invadir Letônia e usar armas nucleares

A emissora BBC lançou um novo show “Terceira Guerra Mundial: Dentro do Posto de Comando” (“World War Three: Inside the War Room”). O roteiro é uma invasão russa de grande escala da Letônia e o uso de armas nucleares no Báltico.


Sputnik


O jornal Daily Mail publicou uma matéria sobre o show da BBC, que representa uma simulação de um conflito militar no quadro do qual a Rússia invade a Letônia, mais precisamente a sua parte oriental com grande porcentagem de população russa – a Latgália. 




Na página do site da BBC dedicada ao show diz-se “Posto de comando de antigos estrategistas e diplomatas britânicos de grande escalão reúnem-se para um jogo militar – uma hipotética ‘guerra quente’ na Europa de Leste que inclui o inimaginável – um confronto nuclear”.

Segundo o roteiro, a Rússia invade a Letônia para apoiar os separatistas pró-russos que conquistaram mais de 20 cidades perto da sua fronteira. Enquanto a OTAN avalia o que fazer, o Reino Unido e os EUA decidem apoiar a Letônia e expulsar as tropas russas do seu território. A Rússia, em resposta, inicia um ataque nuclear e destrói 1.200 militares e marinheiros britânicos.

O Reino Unido se recusa a usar armas nucleares para ajudar a OTAN a recuperar o controle sobre a Latgália, mas os EUA se atrevem a fazer isto. Assim começa a Terceira Guerra Mundial.

“Agora, quando um ataque nuclear contra Londres é inevitável, os comandantes militares e os principais estadistas no búnquer de Whitehall devem escolher se é preciso lançar os mísseis Trident em resposta a já ter tomado a decisão contra um ataque nuclear na fase anterior da crise. Mas a resposta é ‘não’”, escreve o Daily Mail.

A Sputnik também decidiu participar do projeto britânico e perguntou a especialistas o que eles acham sobre a probabilidade deste roteiro:

“Parece que na Letônia tal cenário é considerado bastante a sério. Eu, como especialista militar, acho que tal desenvolvimento de acontecimentos não é possível”, diz Aleksandr Khramchikhin, especialista militar e cientista político russo.

“Porém, a peritagem militar não tem nada a ver com isto – este trama tem mais a ver com a área das guerras de informação ou, talvez, com a política interna do Reino Unido e a mídia contemporânea”, acrescentou.

Ivan Rybakov, deputado do parlamento letão avisou, por sua vez, contra provocações contra a Rússia:

“Eu, como membro do grupo parlamentar para a cooperação com o parlamento russo, considero que não escolhemos nossos vizinhos, é preferível viver em paz com eles e evitar declarações que possam prejudicá-los mesmo que indiretamente. Mesmo em teoria, não gostaria de um tal desenvolvimento da situação. Não se pode jogar jogos destes…”

O show “Terceira Guerra Mundial: Dentro do Posto de Comando” começará a ser exibido nesta quarta-feira (3) no canal BBC2 às 21h00 de Greenwich (19h00 de Brasília).


Postar um comentário

Postagens mais visitadas