Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Coreia do Norte testa nova arma antitanque guiada por laser

De acordo com relatos da mídia, o líder norte-coreano Kim Jong Un inspecionou e elogiou o teste da nova arma portátil antitanque guiada por laser.


Sputnik

"Ele observou com grande satisfação que mesmo os tanques e carros blindados inimigos, que se vangloriam de sua alta manobrabilidade e poder de ataque, se tornam não mais do que uma abóbora cozida perante a arma antitanque guiada», disse Kim Jong Un citado pelo serviço de notícias estatal norte-coreano Yonhap.


Líder norte-coreano Kim Jong-un durante a inspeção do Exército
© REUTERS/ KCNA

Segundo a mídia, o líder do país elogiou a arma “pelo seu enorme alcance, a sua precisão, que não cede às melhores espingardas e o seu poder de destruição”.

Ele apelou para a produção em massa da arma e para a sua implantação nas unidades militares costeiras da linha de frente.

O relatório vem após o país ter lançado um satélite por meio de um míssil de longo alcance, desafiando a resolução do Conselho de Segurança da ONU que proíbe o lançamento de foguetes que possam ser usados como mísseis balísticos com ogivas nucleares. Tendo em conta um teste da bomba de hidrogénio em 6 de janeiro, a ação provocou a condenação da comunidade internacional e forçou uma nova onda das sanções por parte dos EUA, Japão e Coreia do Sul.


Postar um comentário