Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Exército da Síria destrói principal campo de treinamento do Daesh em Raqqa

A Força Aérea da Síria destruiu o principal edifício de treinamento usado pelo Daesh na “capital” terrorista de Raqqa, informou a agência noticiosa iraniana FARS citando fontes militares no domingo (7).

Sputnik

Segundo a agência, mais de 30 terroristas foram mortos e dezenas ficaram feridos em resultado do ataque aéreo contra a cidade central dos territórios controlados pelo Daesh na Síria.


Exército sírio durante a ofensiva perto de povoação Osman na província de Daraa, janeiro de 2016
Soldados sírios na ofensiva sobre Osman © Sputnik/ Mikhail Allayeddin

Na semana passada o Exército sírio, em cooperação com a milícia local, cortou as rotas de abastecimento dos terroristas no norte de Aleppo no âmbito de uma ofensiva perto de fronteira turca.

Dezenas de militantes foram mortos e muitos outros ficaram feridos depois de as tropas sírias terem assumido o controlo da estrada Maarasta-Masqan, no norte da província, onde o Exército rompeu o cerco de 4 anos de duas cidades, informaram fontes.

Um grande número de militantes está em fuga enquanto as forças governamentais tomam o controlo de mais e mais cidades e vilas na região.



Postar um comentário