Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Kremlin comenta afirmação de Merkel sobre ataques aéreos russos na Síria

Ainda não foram apresentadas quaisquer provas das supostas vítimas dos ataques aéreos russos na Síria, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, na terça-feira (9).


Sputnik


Na segunda-feira, Angela Merkel, afirmou que estava "horrorizada com o sofrimento causado a dezenas de milhares de pessoas" alegadamente pelos ataques aéreos da Rússia na Síria. 


Chanceler da Alemanha Angela Merkel
Angela Merkel © AP Photo/ Markus Schreiber

Enquanto isso, as forças do governo sírio conseguiram na semana passada cortar as rotas de abastecimento dos terroristas que ligavam a Turquia e o norte de Aleppo. As tropas, com o apoio das milícias locais, romperam o cerco nas cidades de Nubl e Zahraa. Agora, o exército do governo pretende ganhar o controle da fronteira sírio-turca.

"No que diz respeito às palavras da chanceler alemã sobre as alegadas vítimas humanas devido aos ataques aéreos russos na Síria, é claro que é preciso ter em conta que, apesar do grande número de declarações semelhantes, ninguém ainda apresentou uma única confirmação que mereça qualquer confiança destes fatos", disse Peskov aos jornalistas.

O Ministério da Defesa russo disse repetidamente que as alegações das vítimas civis nos ataques aéreos da Rússia na Síria são destinadas a distrair a comunidade internacional da guerra civil síria de quatro anos, que causou inúmeras mortes de civis.


Postar um comentário