Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Novos jatos russos Su-35 permanecerão em alerta 24/7 na base de Hmeymim

Os novos caças Su-35 permanecerão em alerta permanente na base aérea de Hmeymim na Síria, disse um representante da Força Aeroespacial da Rússia na Síria a jornalistas.


Sputnik

“Os jatos estarão guardados em estado de prontidão constante com uma dupla de Su-35 pronta a decolar sob aviso imediato para proporcionar assistência a outro avião. Uma dupla de jatos Su-35 é capaz de aumentar o raio de detecção de 360 graus de outros aviões de até 400 quilômetros”, declarou.


SU-35
Sukhoi Su-35 © Foto: JSC Sukhoi Company


Segundo o representante, o Su-35 é um avião de combate multifuncional que pode ser usado como uma escolta à aviação russa na Síria, assim como para ataques contra alvos terrestres e subterrâneos.

“Neste momento temos a tarefa de usar estes jatos o mais eficaz possível. Estes jatos podem transportar todos os tipos de bombas”, acrescentou.

Anteriormente o porta-voz do Ministério da Defesa Igor Konashenkov disse que os caças multifuncionais avançados e supermanobráveis Su-35S começaram a realizar missões de combate na Síria.

A Síria está em estado de guerra civil desde 2011. O governo do país luta contra um número de facções de oposição e contra grupos islamistas radicais como o Daesh (também conhecido como “Estado Islâmico”) e a Frente al-Nusra.

A Rússia realiza desde 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, uma campanha militar para ajudar o governo da Síria a combater os avanços de grupos terroristas atuantes no país.


Postar um comentário