Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministro israelense ameaça devolver Líbano à 'Idade da Pedra'

Em entrevista ao portal saudita Elaph, o ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, avisou que seu país não hesitará em atacar o Líbano para deter a atividade do grupo xiita libanês Hezbollah, e ameaçou devolver o Líbano à "Idade da Pedra", informou o jornal israelense Haaretz.
Sputnik

Além disso, Katz anunciou que Israel atacará instalações militares do Irã no Líbano: "Temos informações de que o Irã está construindo fábricas de mísseis avançados no Líbano e quero enfatizar que traçamos uma linha vermelha e que não deixaremos que o faça custe o que custar", acrescentou.


Lembrando-se da Segunda Guerra do Líbano em 2006, onde Israel lutou contra o Hezbollah, Katz destacou que os eventos de 11 anos atrás serão um "piquenique" em comparação com o que Israel pode fazer agora.

"Lembro-me de como um ministro saudita disse que devolveria o Hezbollah às suas cavernas no sul do Líbano. Devolveremos o Líbano à Idade da Pedra", declarou o ministro israel…

Operação ASPIRANTEX 2016

Mais de 200 Aspirantes da Marinha do Brasil participam da operação no litoral sudeste e sul do país, até o dia 28 de janeiro, com exercícios de trânsito sob ameaça, manobras táticas e tiro real 

 
Poder Naval

O dia estava claro e a luz do sol refletia no mar o azul do céu, assim começou o quarto dia da “Operação ASPIRANTEX 2016”. Durante a manhã, os aspirantes se posicionaram no convés principal do navio para receberem instruções sobre artefatos pirotécnicos e fumígenos, de uso noturno e diurno. 


Aspirantex 2016 - 1

Em seguida, o Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, realizou uma palestra para os alunos sobre a vida no mar com relatos de sua experiência profissional.

No início da tarde, as atenções estavam voltadas para o exercício de Trânsito Sob Ameaça Aérea, com a participação de duas aeronaves A-1 e P-95, da Força Aérea Brasileira, que atuaram como figurativos inimigos.

Dando continuidade à Operação, foi feito um exercício de homem ao mar utilizando um boneco figurativo (OSCAR). A atividade, a bordo do Navio de Desembarque de Carros de Combate Garcia D’Avila, consistia em identificar a queda de um homem no mar e sinalizar para os demais navios o ocorrido. O resgate foi feito pela Fragata “Greenhalgh”, conforme determinado.

Ao entardecer, era possível ver, perfeitamente, as mudanças de posição e alinhamento dos navios. Essa movimentação recebe o nome de manobras táticas que, segundo o Oficial de Logística da 2a Divisão da Esquadra, Capitão-de-Corveta Rafael Zeque Monteiro, “são posicionamentos dos navios em formaturas específicas para cada ameaça ou ataque”. Após esse exercício, os navios assumiram uma cobertura para o registro de fotos aéreas, a FOTEX. Ao pôr do sol, houve o Cerimonial à Bandeira com uma formatura de todos os navios da Operação.

No último dia do evento foi realizado o exercício de Tiro Antiaéreo Sobre Granada Iluminativa, lançada como alvo aéreo. A partir desse momento, os navios do Grupo-Tarefa abriram fogo sobre o alvo utilizando canhões de 40 mm e metralhadoras de 20 mm. Dessa forma, os aspirantes conheceram mais uma atividade desempenhada a bordo e receberam instruções de como atuar diante de ameaças aéreas no período noturno.


Postar um comentário