Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Dezenas de pessoas são mortas em ataques aéreos na Síria

Ao menos 39 morreram, diz o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.
 

Ataques atingiram áreas no norte da província de Raqqa neste sábado.


Reuters

Dezenas de pessoas foram mortas em uma série de ataques aéreos sobre a cidade de Raqqa no norte da Síria, neste sábado (19), disseram um grupo de acompanhamento e ativistas, conforme Damasco e Moscou realizam ataques em áreas controladas pelo Estado Islâmico.




A interrupção das hostilidades na Síria entrou em vigor há três semanas, reduzindo a violência, mas não diminuindo a luta, enquanto negociações de paz acontecem em Genebra. O acordo não inclui militantes do Estado Islâmico ou al Qaeda, cuja capital de fato na Síria é Raqqa.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, baseado na Grã-Bretanha, disse que pelo menos 39 pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas nos ataques a Raqqa.

Um grupo ativista com fontes em Raqqa, chamado Raqqa Está Sendo Abatida Silenciosamente, disse que mais de 40 tinham sido mortos, e que os ataques separados atingiram áreas no norte da província de Raqqa.

O Observatório disse que entre os mortos estão sete mulheres e cinco crianças. Ele disse que não estava claro se os aviões sírios ou russos conduziram os ataques aéreos.

Separadamente, aviões de guerra russos atingiram Palmyra, cidade histórica islâmica dominada pelo Estado Islâmico, e sua vizinhança imediata, com cerca de 70 ataques aéreos, informou o Observatório, matando pelo menos 18 membros do Estado Islâmico.



Postar um comentário