Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

EUA acolhem preocupações russas quanto a sanções contra Coreia do Norte

A delegação dos Estados Unidos acolheu algumas das preocupações da Rússia em torno da resolução para impor novas sanções à Coreia do Norte, afirmou o embaixador russo nas Nações Unidos, Vitaly Churkin, em conversa com jornalistas nesta terça-feira.


Sputnik


"Nós discutimos isso com a delegação dos EUA. Acho que eles acomodaram algumas das nossas preocupações", disse Churkin. "Eles acolheram todas as nossas preocupações? Não inteiramente. Mas, vocês sabem, nós estamos trabalhando pelo consenso, é claro. Você nunca consegue tudo o que quer". 


Representante permanente da Rússia na ONU, Vitaly Churkin
Vitaly Churkin © AP Photo/ Julie Jacobson

O Conselho de Segurança das Nações Unidas se reuniu nesta terça-feira para votar uma resolução de autoria dos Estados Unidos propondo uma nova rodada de sanções contra Pyongyang, por conta dos seus recentes testes nucleares. Mas, por decisão da Rússia, que invocou uma revisão processual do documento, a votação não deve ser realizada antes de amanhã de manhã.



Postar um comentário