Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

EUA e aliados acusam Irã de desafiar resolução da ONU com mísseis

O Irã desafiou uma resolução histórica do Conselho de Segurança das Nações Unidas ao realizar lançamentos de mísseis balísticos no início deste mês, segundo afirmaram os Estados Unidos e países europeus em uma carta conjunta obtida pela Reuters nesta terça-feira.


Sputnik

De acordo com o documento, assinado por EUA, Reino Unido, Alemanha e França e endereçado ao embaixador espanhol na ONU, Roman Oyarzun Marchesi, e ao secretário-geral, Ban Ki-moon, os testes iranianos envolveram mísseis capazes de carregar armas nucleares, sendo inconsistentes e desafiando a resolução 2231, adotada em julho passado por ocasião do acordo nuclear entre Teerã e o grupo do P5+1. 


Soldados iranianos se preparam para lançar um míssil superfície-ar Hawk durante exercícios militares
Mísseis superfície-ar Hawk © AFP 2016/ ISNA/AMIN KHOROSHAH

Na carta, Washington e seus aliados pedem que o CS da ONU discuta respostas adequadas à suposta violação do Irã.

A Espanha foi designada para coordenar as discussões em torno da resolução 2231.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas