Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Força Aérea do Egito destrói campo terrorista no Sinai

A Força Aérea do Egito destruiu um campo extremista na península do Sinai, eliminando ao menos 22 terroristas e ferindo outros 30, segundo informou a mídia local nesta terça-feira.


Sputnik


A operação, de acordo com o portal de notícias Akhbar Masr, foi realizada ao sul da cidade de Sheikh Zuweid, perto da fronteira com a Faixa de Gaza. O campo em questão seria de propriedade do grupo jihadista Ansar Bait al-Maqdis, que jurou fidelidade ao Daesh. 


Península do Sinai, Egito
Península do Sinai © AP Photo/ Ahmed Abd El Latif

O Ansar emergiu como uma grande força terrorista no país após a revolução de 2011, que culminou na queda do presidente Hosni Mubarak, após 30 anos de poder. Suas operações ficaram ainda mais constantes após o golpe de 2013, que depôs Mohamed Morsi.

As Forças Armadas do país vêm conduzindo ataques contra posições extremistas no Sinai ao longo dos últimos dois anos. O Cairo acredita que o Ansar seja o principal grupo militante em atividade na região.


Postar um comentário