Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Coalizão internacional destrói consulado da Turquia em Mossul

Prédio era ocupado desde 2014 pelo Estado Islâmico e usado como base.
Ataque por aviões de coalização internacional teve aprovação de Ancara.


EFE

Ocupado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) desde 2014, o consulado da Turquia em Mossul, no norte do Iraque, foi destruído nesta segunda-feira (4) por aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que luta contra os jihadistas.


Un policía en el exterior de una comisaría de Mosul después de un atentado suicida. EFE/Archivo

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Turquia informou que o bombardeio do edifício ocorreu por volta das 3h (horário local, 21h em Brasília), com a aprovação de Ancara.

A operação foi planejada com base em informações dos serviços de inteligência, que indicam que o EI usa o complexo como uma de suas bases centrais na região.

"O complexo do consulado de Mossul, ocupado pelo Daesh [acrônimo em árabe de Estado Islâmico] desde junho de 2014 e no qual vivem altos dirigentes terroristas, foi atacado e destruído por aviões de guerra da coalizão internacional", afirma o comunicado turco.

A representação diplomática turca foi conquistada pelos jihadistas em 11 de junho. de 2014. Mais de 50 pessoas foram feitas reféns - a maior parte funcionários do local -, e elas foram libertadas apenas três meses mais tarde.



Postar um comentário