Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Coalizão internacional destrói consulado da Turquia em Mossul

Prédio era ocupado desde 2014 pelo Estado Islâmico e usado como base.
Ataque por aviões de coalização internacional teve aprovação de Ancara.


EFE

Ocupado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) desde 2014, o consulado da Turquia em Mossul, no norte do Iraque, foi destruído nesta segunda-feira (4) por aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que luta contra os jihadistas.


Un policía en el exterior de una comisaría de Mosul después de un atentado suicida. EFE/Archivo

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Turquia informou que o bombardeio do edifício ocorreu por volta das 3h (horário local, 21h em Brasília), com a aprovação de Ancara.

A operação foi planejada com base em informações dos serviços de inteligência, que indicam que o EI usa o complexo como uma de suas bases centrais na região.

"O complexo do consulado de Mossul, ocupado pelo Daesh [acrônimo em árabe de Estado Islâmico] desde junho de 2014 e no qual vivem altos dirigentes terroristas, foi atacado e destruído por aviões de guerra da coalizão internacional", afirma o comunicado turco.

A representação diplomática turca foi conquistada pelos jihadistas em 11 de junho. de 2014. Mais de 50 pessoas foram feitas reféns - a maior parte funcionários do local -, e elas foram libertadas apenas três meses mais tarde.



Postar um comentário