Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Única mulher a bordo do submarino argentino desaparecido é oficial pioneira

Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é a 'primeira submarinista' da Argentina. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico Sul.
G1

Única mulher no submarino militar argentino desaparecido com 44 tripulantes no Atlântico Sul, Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é descrita pela imprensa local como primeira oficial submarinista do país e da América do Sul. Ela ocupa o cargo de chefe de armas do ARA San Juan, que perdeu contato com a terra na sexta-feira (17).

Eliana nasceu em Oberá, na província de Misiones, no nordeste da Argentina, e só conheceu o mar aos 21 anos de idade, destaca o perfil do jornal "Clarín". Após se formar no ensino médio, ela se matriculou na Universidade de Misiones para fazer faculdade de Engenharia Industrial.

Duas tragédias familiares levaram Eliana a desistir do curso: a morte de um irmão, em um acidente de trânsito, e a morte da mãe, em decorrência de um problema cardíaco.

Em um perfil publicado em 2015 na revista "Viva", que …

EUA revelam patrulhas conjuntas com as Filipinas no Mar do Sul da China

Os EUA revelaram pela primeira vez nesta quinta-feira (14) que navios americanos começaram a realizar patrulhas conjuntas com as Filipinas no Mar do Sul da China, segundo informou a AP.


Sputnik


A iniciativa não é feita com outros parceiros dos EUA na região. O secretário de Defesa norte-americano, Ashton Carter, também anunciou em uma conferência de imprensa conjunta com o secretário de Defesa filipino, Voltaire Gazmin, que os EUA vão manter cerca de 300 soldados nas Filipinas até o final do mês. 


Exercícios navais dos EUA e das Filipinas nas águas do Mar do Sul da China, em junho de 2014
Exercício naval dos EUA e Filipinas © AFP 2016/ NOEL CELIS/POOL

As tropas vão incluir comandos da Força Aérea armados com aviões e helicópteros de combate, reforço militar que pode inflamar as tensões com Pequim no disputado Mar do Sul da China.

Os EUA também vão começar a enviar mais forças rotacionais para as Filipinas, e até 75 fuzileiros navais ficarão baseados em Camp Aguinaldo para apoiar o reforço das operações militares conjuntas na região.


Postar um comentário