Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

FIDAE 2016: Saab progride nos preparativos para a produção do Gripen brasileiro

Alexandre Galante | Poder Aéreo

O Jane’s noticiou que as instalações do Gripen Design Development Network (GDDN) para a produção dos caças Gripen E/F em Gavião Peixoto – SP estarão concluídas até junho e serão totalmente equipadas até novembro, segundo informações do chefe do Programa Gripen brasileiro Andrew Wilkinson, que está no FIDAE Airshow em Santiago no Chile. 


Gripen E - prototipo JAS 39-8 - montagem final - imagem Twitter Saab

Para atingir o objetivo de fabricação do Gripen E / F, a Embraer Defesa e Segurança e a AEL Sistemas enviaram seus primeiros 55 funcionários às instalações da Saab em Linköping na Suécia para a formação em outubro de 2015, com mais 30 chegando no início de abril.

Com destacamentos na Suécia com duração de 6, 12 ou 24 meses, dependendo da especialização do engenheiro, este processo de transferência deve durar “vários anos”, observou Wilkinson, com o primeiro grupo voltando para casa no quarto trimestre deste ano (a parte de transferência de tecnologia do contrato do F-X2 está prevista para 10 anos, dos quais cerca de quatro serão gastos localmente na formação de técnicos e engenheiros).

Ao todo, cerca de 350 especialistas brasileiros em fuselagem, sistemas de produção, de pessoal e de ensaios em voo vão passar por Linköping, antes de voltar para o Brasil. Ao mesmo tempo, a Saab vai retribuir com um esquema de transferência para ajudar a apoiar a fabricação brasileira nos estágios iniciais.

Apesar do roll-out oficial do protótipo do Gripen E para a Força Aérea da Suécia estar agendado para 18 de maio, Wilkinson disse que nenhuma data do brasileiro foi decidida, embora as entregas de série de 28 caças Gripen E e oito bipostos do modelo F para a Força Aérea Brasileira estejam planejadas, conforme contrato, para ocorrer entre 2019 e 2024.

COLABOROU: Maria do Carmo Lacoste



Postar um comentário

Postagens mais visitadas