Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Presidente da Lituânia admite presença de F-22 dos EUA no país

De 300 a 800 soldados adicionais podem ser deslocados como contingente de um batalhão de tropas aliadas na Letônia, pelo menos é o que a presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaite, gostaria que acontecesse.


Sputnik

A respectiva informação foi divulgada pela chefe de Estado durante o seu discurso realizado nesta quarta-feira (27) na base aérea perto da cidade de Siauliai. 


Dalia Grybauskaite - a presidente da Lituânia

“Eu acho que a presença adicional militar aqui é muito possível – um batalhão em todos os países bálticos”, declarou Grybauskaite a jornalistas.


Cabe mencionar que a mídia local já tinha informado, sem citar fontes, sobre a chegada de dois caças F-22 da Força Aérea dos EUA à mesma base. O acontecimento não foi oficialmente anunciado, nem houve muita informação sobre o evento. Algumas horas depois, os caças retornaram à sua base permanente na Grã-Bretanha, divulgou o site vz.lt.


Ainda de acordo com a líder lituana, a presença dos F-22 na Lituânia significa uma prova clara da solidariedade dos EUA e da OTAN frente à alegada “ameaça russa”.

De acordo com o mesmo site, as declarações foram feitas na presença do ministro da Defesa, Juozas Olekas, e de outros altos funcionários da Lituânia.

Além disso, edições lituanas foram notificadas de um pedido de não divulgar informações sobre o tema.

No ano passado, os chefes das Forças Armadas da região do Báltico pediram alocar em cada um dos países um batalhão de tropas aliadas, que contaria com a presença de 300 a 800 soldados.


Postar um comentário