Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Rússia começa a testar novos e potentes sistemas de guerra radioeletrônica

O consórcio russo Tecnologias Radioeletrônicas (KRET, na sigla em russo) começou a testar a um novo equipamento terrestre de guerra eletrônica projetado para proteger alvos civis e militares de ataques aeroespaciais, relata a RT nesta segunda-feira (25). 


Sputnik

"O consórcio começou a testar o novo complexo terrestre de guerra eletrônica, capaz de proteger tanto as tropas como os alvos civis de ataques realizados por meios aeroespaciais. Os testes terminarão no final deste ano", disseram representantes da empresa, que é a maior fabricante nacional de equipamentos de guerra eletrônica da Rússia.


Krasukha 4, sistema de guerra eletrônica das Forças Armadas da Rússia
Krasukha 4, sistema de guerra eletrônica da Força Aérea da Rússia © Foto: ROSTEC

De acordo com as informações disponíveis, este complexo integra sistemas de guerra eletrônica e meios de defesa aérea, sendo composto por módulos independentes de interferência capazes de influir nos sistemas de controle inimigos a grandes distâncias, por meio de complexos e potentes sinais digitais.

"Foram criadas estações multicanal que proporcionam a neutralização radioeletrônica de sistemas diferentes ao mesmo tempo", acrescentaram as fontes.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas