Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Rússia começa a testar novos e potentes sistemas de guerra radioeletrônica

O consórcio russo Tecnologias Radioeletrônicas (KRET, na sigla em russo) começou a testar a um novo equipamento terrestre de guerra eletrônica projetado para proteger alvos civis e militares de ataques aeroespaciais, relata a RT nesta segunda-feira (25). 


Sputnik

"O consórcio começou a testar o novo complexo terrestre de guerra eletrônica, capaz de proteger tanto as tropas como os alvos civis de ataques realizados por meios aeroespaciais. Os testes terminarão no final deste ano", disseram representantes da empresa, que é a maior fabricante nacional de equipamentos de guerra eletrônica da Rússia.


Krasukha 4, sistema de guerra eletrônica das Forças Armadas da Rússia
Krasukha 4, sistema de guerra eletrônica da Força Aérea da Rússia © Foto: ROSTEC

De acordo com as informações disponíveis, este complexo integra sistemas de guerra eletrônica e meios de defesa aérea, sendo composto por módulos independentes de interferência capazes de influir nos sistemas de controle inimigos a grandes distâncias, por meio de complexos e potentes sinais digitais.

"Foram criadas estações multicanal que proporcionam a neutralização radioeletrônica de sistemas diferentes ao mesmo tempo", acrescentaram as fontes.




Postar um comentário