Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Rússia entrega armas antiaéreas aos curdos peshmerga no Iraque

A Rússia forneceu aos combatentes curdos iraquianos – também conhecidos como peshmerga – cinco armas antiaéreas e 20.000 projéteis para reforçar a luta contra o terrorismo na região.


Sputnik

"Um lote de armas chegou anteontem, no dia 14 de março, e destina-se às milícias do Curdistão iraquiano, a Peshmerga", informou à Sputnik Artiom Grigoryan, adido do consulado russo em Erbil. 




"As armas foram transferidas na presença do embaixador [da Rússia no Iraque], do cônsul-geral e também do vice-chefe do Estado Maior dos peshmerga", acrescentou o diplomata.

Ao todo, os russos entregaram cinco canhões automáticos antiaéreos Zu-23-2 que estão a serviço do Exército russo desde a década de 1960, e 20.000 projéteis que os acompanham, segundo disse a fonte.

Grigoryan também informou que os fornecimentos de armas para as milícias do Curdistão iraquiano foram autorizados pelo governo de Bagdá. Por sua vez, o embaixador russo no Iraque, Ilya Morgunov, disse na cerimônia de entrega que tem esperanças de que o armamento russo ajude na luta contra o Daesh, autodenominado Estado Islâmico.

As forças curdas iraquianas combatem o grupo terrorista internacional em duas frentes principais, a partir do norte e do nordeste dos territórios capturados, enquanto o Exército iraquiano atua ao sul e a leste dos jihadistas. 



Postar um comentário