Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Única mulher a bordo do submarino argentino desaparecido é oficial pioneira

Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é a 'primeira submarinista' da Argentina. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico Sul.
G1

Única mulher no submarino militar argentino desaparecido com 44 tripulantes no Atlântico Sul, Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é descrita pela imprensa local como primeira oficial submarinista do país e da América do Sul. Ela ocupa o cargo de chefe de armas do ARA San Juan, que perdeu contato com a terra na sexta-feira (17).

Eliana nasceu em Oberá, na província de Misiones, no nordeste da Argentina, e só conheceu o mar aos 21 anos de idade, destaca o perfil do jornal "Clarín". Após se formar no ensino médio, ela se matriculou na Universidade de Misiones para fazer faculdade de Engenharia Industrial.

Duas tragédias familiares levaram Eliana a desistir do curso: a morte de um irmão, em um acidente de trânsito, e a morte da mãe, em decorrência de um problema cardíaco.

Em um perfil publicado em 2015 na revista "Viva", que …

Rússia entrega armas antiaéreas aos curdos peshmerga no Iraque

A Rússia forneceu aos combatentes curdos iraquianos – também conhecidos como peshmerga – cinco armas antiaéreas e 20.000 projéteis para reforçar a luta contra o terrorismo na região.


Sputnik

"Um lote de armas chegou anteontem, no dia 14 de março, e destina-se às milícias do Curdistão iraquiano, a Peshmerga", informou à Sputnik Artiom Grigoryan, adido do consulado russo em Erbil. 




"As armas foram transferidas na presença do embaixador [da Rússia no Iraque], do cônsul-geral e também do vice-chefe do Estado Maior dos peshmerga", acrescentou o diplomata.

Ao todo, os russos entregaram cinco canhões automáticos antiaéreos Zu-23-2 que estão a serviço do Exército russo desde a década de 1960, e 20.000 projéteis que os acompanham, segundo disse a fonte.

Grigoryan também informou que os fornecimentos de armas para as milícias do Curdistão iraquiano foram autorizados pelo governo de Bagdá. Por sua vez, o embaixador russo no Iraque, Ilya Morgunov, disse na cerimônia de entrega que tem esperanças de que o armamento russo ajude na luta contra o Daesh, autodenominado Estado Islâmico.

As forças curdas iraquianas combatem o grupo terrorista internacional em duas frentes principais, a partir do norte e do nordeste dos territórios capturados, enquanto o Exército iraquiano atua ao sul e a leste dos jihadistas. 



Postar um comentário