Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Ataque contra ônibus mata 10 civis no Afeganistão

Veículo transportava funcionários da Justiça afegã.
Talibãs assumiram autoria do ataque.


EFE

Pelo menos 10 funcionários da Justiça e civis morreram e outros quatro ficaram feridos após um ataque suicida com uma bomba contra o ônibus que transportava pessoal do Departamento de Justiça em Cabul, a capital do Afeganistão, informaram nesta quarta-feira (25) fontes oficiais.


Forças de segurança afegãs inspecionam local de um ataque suicida em Cabul, no Afeganistão (Foto: Mohammad Ismail / Reuters)
Forças de segurança afegãs inspecionam local de um ataque suicida em Cabul, no Afeganistão (Foto: Mohammad Ismail / Reuters)

"Um suicida com uma bomba atingiu um ônibus que transportava funcionários da Justiça" no quinto distrito de polícia de Cabul, disse o vice-porta-voz do Ministério do Interior do Afeganistão, Najib Danish.

O ataque aconteceu às 8h20 locais (1h50 de Brasília), quando um homem detonou o colete de explosivos que carregava consigo no ônibus. As autoridades estão investigando as circunstâncias do ataque.

Os talibãs confirmaram a autoria do ataque através de um de seus porta-vozes, Zabiullah Mujahid, que disse que "cerca de 22 pessoas morreram ou ficaram feridas" no ataque, mas os insurgentes costumam exagerar o alcance de suas ações.

Segundo o porta-voz, o atentado suicida foi "uma revanche", depois que "esses juízes" condenaram seis talibãs à morte.

Este é o primeiro ataque desde que o governo começou as execuções de talibãs no dia 8 de maio, uma decisão que os insurgentes anunciaram que responderiam colocando os órgãos oficiais, particularmente os ligados à Justiça, como alvo prioritário.

Além disso, este é o primeiro atentado na capital afegã após a morte do líder talibã, o mulá Mansur, no sábado (21) passado. Sua morte foi confirmada pelo grupo insurgente.

Os talibãs anunciaram a nomeação do mulá Obaidullah (Hibatullah, segundo a grafia usada no Afeganistão) como sucessor de Mansur.

No dia 19 de abril, os talibãs realizaram um atentado na capital afegã que deixou 64 mortos e 350 feridos, em uma ação que congelou definitivamente as tentativas de negociação do governo com esse grupo insurgente.

A instabilidade no Afeganistão vem crescendo desde o fim da missão militar da Otan em dezembro de 2014, e os talibãs vêm aumentando seu controle no país, assim como a frequência e a magnitude dos atentados nas grandes cidades.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas