Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Preso sargento do Exército suspeito de estuprar criança de 8 anos no RS

Após ser localizado, ele foi encaminhado para a Polícia do Exército.
Conforme o Deca, a criança teria sido estuprada durante aulas de teclado.


Do G1 RS

Um homem de 46 anos foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (23) por estupro de uma menina de 8 anos. Ele, que é sargento do Exército, foi localizado no bairro Aparício Borges, Zona Leste de Porto Alegre, e não apresentou resistência.



Conforme o delegado Arthur Teixeira Raldi, o homem negou as acusações. Em seguida, ele foi encaminhado para a Polícia do Exército, onde está sob custódia.

A prisão foi executada pela Delegacia de Capturas (Decap) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) em cumprimento de mandado do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca).

Conforme a diretora do Deca, Adriana Regina da Costa, o caso ocorreu em novembro de 2014. Durante a aula de teclado, o homem pediu para a menina passar as mãos nos órgãos genitais dele. Segundo a criança, isso só teria ocorrido uma vez.

Em seguida, a criança passou por uma perícia psíquica que teve o resultado entregue para a polícia em julho de 2015. Em outubro, o inquérito foi remetido para a Justiça.

O G1 entrou em contato com o comando do Exército para verificar se o sargento será afastado ou se será aberto algum procedimento interno. Entretanto, até as 16h30 desta segunda-feira, não houve retorno.



Postar um comentário