Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Explosões em ônibus e mercado deixam mortos no Afeganistão

Ônibus atingido em Cabul transportava nepaleses.
Mercado lotado também foi alvo de ataque em Badakhshan.


Do G1, em São Paulo

Mais de 20 pessoas foram mortas por ataques a bomba que aconteceram em Cabul e Badakhshan, no Afeganistão, nesta segunda-feira (20). Os alvos foram um ônibus e um mercado, segundo a Reuters. 


Forças de segurança do Afeganistão examinam marcas de sangue em microônibus que sofreu atentado terrorista em Cabu (Foto:  REUTERS/Omar Sobhani)
Forças de segurança do Afeganistão examinam marcas de sangue em microônibus que sofreu atentado terrorista em Cabu (Foto: REUTERS/Omar Sobhani)


Em Cabul, um homem-bomba atacou um micro-ônibus que levava prestadores de serviços de segurança nepaleses na capital afegã. Ao menos 14 pessoas morreram e 8 ficaram feridas.

A polícia trabalha para identificar as vítimas, segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqqi, disse no Twitter. A explosão aconteceu no horário de pico da manhã.

Os talibãs reivindicaram o ataque suicida "contra os invasores estrangeiros" em mensagem divulgada por um de seus porta-vozes, Zabiullah Mujahid, na qual afirmou que "mais de 20 guardas foram mortos e feridos", segundo a Efe.


Horas mais tarde, uma bomba colocada em uma motocicleta matou pelo menos oito civis e feriu outras 18 pessoas em um mercado lotado de Badakhshan, província do norte afegão, disse o porta-voz do governo provincial, Naveed Frotan, que informou que o saldo de mortos pode aumentar. 


Os ataques são os mais recentes de uma escalada da violência que ressalta os desafios enfrentados pelo governo afegão em Cabul e por seus apoiadores estrangeiros, no momento em que Washington retira paulatinamente suas últimas tropas do país, apesar de uma insurgência persistente.




Postar um comentário