Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

KC-390 comprova alto nível de maturidade em demonstrações no exterior e segue rumo à certificação em 2017

Poder Aéreo

São José dos Campos, 28 de julho de 2016 – O primeiro protótipo do KC-390, aeronave multimissão de nova geração da Embraer, retornou ao Brasil após completar com sucesso sua primeira missão internacional, com duração de 23 dias e mais de 48 horas de voo realizadas. Atualmente, dois protótipos do KC-390 acumulam mais de 400 horas de voo. 


Embraer KC-390
 

Além de participar do Farnborough Airshow, na Inglaterra, onde fez a sua estreia mundial, o primeiro protótipo também realizou voos de demonstração com parceiros do programa e potenciais clientes.

Percorrendo mais de 16.300 milhas náuticas (cerca de 30.200 km) apenas nos voos de deslocamento, com operações em outros aeroportos internacionais como da Ilha do Sal (Cabo Verde), Alverca (Portugal), Odolena Voda (República Tcheca), Cairo (Egito), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) e Malta, a aeronave demonstrou seu elevado nível de maturidade, com disponibilidade alcançada de 100% durante os 16 voos planejados e realizados, em localidades em que a temperatura alcançou a marca de 45 °C (113 °F).

“Essa foi uma excelente oportunidade para alguns clientes conhecerem de perto a aeronave e suas características inovadoras. O interesse que o KC-390 despertou na feira de Farnborough foi fantástico, sendo visitado por mais de 20 delegações internacionais”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança. “A reação positiva dos potenciais clientes que pilotaram a aeronave foi motivo de grande orgulho para a empresa e seus funcionários, pois o avião demonstrou efetivamente sua versatilidade, adaptando-se totalmente às características particulares de cada operação. Estamos muito otimistas quanto ao sucesso do KC-390 nos próximos anos”.

A aeronave retorna ao programa de ensaios em voo, cujo foco a partir de agora será a campanha de certificação, que está prevista para o segundo semestre de 2017, com a primeira entrega programada para 2018.


Postar um comentário