Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Novos morteiros ucranianos enferrujam depois de um mês de serviço

Os novos lança-granadas М-120-15 Molot de produção ucraniana começaram a enferrujar e a falhar apenas um mês após terem sido adquiridos pelas Forças Armadas do país.



Sputnik

Pelo menos seis lança-granadas, recebidos em 21 de junho por um batalhão de morteiros das Forças Armadas da Ucrânia, começaram a falhar, informou a mídia local, citando a nota de explicação de um comandante ucraniano.



 

Durante exercícios táticos, vários mecanismos dos morteiros deixaram de funcionar, enquanto os soldados ucranianos descobriram outros problemas relacionados com a qualidade do metal. Descobriu-se que enferrujam rapidamente e que a pintura se deteriora no sol.

O valor de cada unidade do lança-granadas é US $ 18.000 (cerca de R$ 63.000).

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, manifestou várias vezes a prontidão do Exército ucraniano de respeitar os padrões de armamento da OTAN e mesmo de ensinar "como combater contra a Rússia".



Postar um comentário