Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Por que a China construiu um novo submarino nuclear?

Fotos de uma nova modificação do submarino nuclear porta-mísseis chinês do projeto 094 foram recentemente divulgadas na Internet.


Sputnik

Os usuários chineses já o batizaram de 094A. O especialista militar russo Vasily Kashin comenta o objetivo para que a China poderia precisar de um novo submarino.


Projeto 094

É de notar que ele se distingue da modificação anterior por uma “corcunda” na área de localização dos silos de mísseis, assim como por algumas outras alterações no casco. Uma das primeiras conclusões tiradas por usuários chineses foi que o navio poderia estar equipado com os novos mísseis balísticos “Julang-3”, que têm um alcance maior do que o “Julang-2”, explica Vasily Kashin.

Os mísseis “Julang-2”, têm um alcance máximo de 8000 km. Isto significa que eles não são capazes de atingir o território dos EUA a partir do mar do Sul da China.

Uma opção para o reequipamento dos submarinos com os novos mísseis “Julang-3” é simplesmente cortar o compartimento para mísseis “Julang-2” e instalar um novo compartimento para colocar nele o “Julang-3”. Esta opção é tecnicamente possível, mas é ineficaz e cara. É mais provável que os navios do projeto 094 permaneçam no ativo e formem a base das forças de dissuasão regional na Ásia. Um único submarino 094 com mísseis “Julang-3” será um navio experimental de novos sistemas de armas e, no futuro, a Marinha chinesa estará ocupada com os submarinos do projeto 096, equipados com 24 mísseis “Julang-3”, resume Vasily Kashin.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas