Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Soldados russos serão capazes de falar com equipamentos por input vocal

O equipamento de combate russo Ratnik vai ser dotado até o fim de 2019 de um sistema de reconhecimento de voz, o que deve aumentar o desempenho militar dos soldados.


Sputnik

Numa entrevista à Sputnik, o chefe da empresa russa "Tintan-serviço informático" Konstantin Lamin revelou informações sobre a nova tecnologia que vai ser desenvolvida no domínio militar na Rússia.


Um soldado mostra equipamento militar Ratnik no âmbito de exercícios militares na região de Moscou.
Um soldado mostra equipamento militar Ratnik no âmbito de exercícios militares na região de Moscou.© Sputnik/ Alexey Filippov

"Esta tecnologia permitirá ganhar segundos muito importantes no campo de batalha para salvar as vidas de nossos soldados", comunicou ele.

Ele comparou o sistema de reconhecimento de voz do equipamento com o fone de ouvido que permite a realização de conversa telefônica no volante, o que vai diminuir consideravelmente os riscos de acidentes.

"A opção do input vocal permite ao soldado a se concentrar no combate e, ao mesmo tempo, se mover, disparar, observar o inimigo e dar ordens a um computador", explicou ele.

Além disso, o soldado vai ser capaz de comunicar com os companheiros de equipe, dar ordens, ouvir conselhos através do sistema avançado e receber mensagens eletrônicas.

Os pesquisadores também querem desenvolver um sistema de controle por gestos.

O equipamento de combate de segunda geração Ratnik combina armas ligeiras modernas, dispositivos da defesa, bem como meios de reconhecimento e comunicação.



Postar um comentário