Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Stoltenberg: entrada da Ucrânia na OTAN deve ser decidida apenas pelos dois lados

Ucrânia e OTAN têm o direito de decidir a integração do país na Aliança sem intervenção externa, afirmou o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, neste sábado.

Sputnik

Em 2014, a Ucrânia dispensou seu status de país não-alinhado, abrindo caminho para sua entrada na OTAN e provocando críticas da Rússia e de muitos outros países. Em setembro de 2015, o líder ucraniano, Pyotr Poroshenko, assinou uma nova doutrina militar, determinando a necessidade de as forças armadas do país de se equipararem aos padrões da OTAN até 2020. 


Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN
Jens Stoltenberg © AFP 2016/ JOHN THYS

“Para a OTAN, é um princípio absoluto, ao qual todos damos muita importância, que cada nação tem o direito de decidir seu próprio caminho, incluindo, é claro, a Ucrânia. E se a Ucrânia vai se tornar integrante da OATN ou não, é algo para a Ucrânia e os 29, em breve 29, aliados decidirem. ninguém mais tem o direito de intervir ou vetar tal processo”, disse Stoltenberg aos jornalistas após uma reunião da Comissão OTAN-Ucrânia às margens da cúpula da OTAN em Varsóvia.




Postar um comentário